ARCHIKIDZ LISBOA NO OPEN HOUSE LISBOA 2018

Edificio Manifesto + Biblioteca de Marvila | 22-23 Setembro 2018

Actividades criadas por Archikidz Lisboa para integrar no Open House Lisboa 2018 – Organização da Trienal de Arquitectura de Lisboa.

http://www.trienaldelisboa.com/pt/, http://www.openhouselisboa.com/junior/ 

 

Este ano temos duas actividades a decorrer no evento Open House Lisboa!

NÓS! 

Nós! A arquitectura é para todos nós, mas muitas vezes somos esquecidos quando se pensa, fala, projecta e promove a arquitectura. Vamos manifestar e reivindicar esta vertente da arquitectura que é também uma necessidade psicologica e social básica. Através de uma actividade rápida, gira e divertida vamos todos poder ser arquitectos ou os usuários do que projectamos. A Rita desenha a loja do Sr. Miguel onde o seu pai João compra a fruta. E a avó Clara desenha a minha casa e do meu gato Riscas.

Lugar: Edificio Manifesto | Arquitectura: Arteria http://www.arteria.pt/ | Beco do Rosendo, 8 e 10, Lisboa. http://renovaramouraria.blogspot.com/. 

 

Video prova da actividade pelos membros do Archikidz Lisboa e voluntários da Open House Lisboa, no Edificio Manifesto. Maquetação Madalena Spinola.

 

____________________________________________________________________________________________

A MINHA CASA É A MINHA CARA

Somos actores dos espaços em que vivemos. Em tom de brincadeira esta actividade aproxima o participante a questões importantes da arquitectura e do próprio ser humano. Propõe-se pensar sobre dois aspectos da relação do ser humano com a arquitectura: a visão antropológica – aquela que reconhece instintivamente uma cara em diferentes situações visualizadas sejam eles objectos ou espaços e a noção da arquitectura como a nossa segunda pele – a nossa imagem, para alguns a roupa que vestimos. O participante terá oportunidade de pensar em como é ele próprio, gostaria de ser ou a forma como gostaria de ser reconhecido (tanto sobre o ponto de vista físico como de carácter) – no fundo uma forma de pensar na nossa própria identidade, que está intimamente ligada ao espaço em que vivemos, apropriamos e a que nos adaptamos. Esta actividade enfatiza assim a relação do espaço e a forma como este condiciona a conducta do usuário e a construção da sua própria identidade. Também por esta razão se diz que somos actores dos espaços em que vivemos. Lugar: Biblioteca de Marvila | Arquitetcura Hestnes Ferreira | R. Luís de Sttau Monteiro C4, Lisboa.

Fotografias do evento:

FOTOGRAFIA: Archikidz Lisboa